Já migrou para NFC-e? Prazo para adesão termina dia 31 de dezembro

O prazo para adesão termina dia 31 de dezembro.
Compartilhar nas redes sociais
  • 136
    Shares

A partir de 2019 a NFC-e será obrigatória no Espírito Santo

Você já migrou para a Nota Fiscal Eletrônica (NFC-e)? Se ainda não, a hora é agora. É que o prazo para adesão encerra-se no dia 31 de dezembro no Espírito Santo. A partir do dia 1º de janeiro de 2019 os cupons fiscais emitidos pelas impressoras ECF não serão mais aceitos. Os contribuintes que não adotarem o novo modelo estarão sujeitos a multas e penalidades previstas na lei.

Assim, a Linsoft já disponibiliza essa solução de NFC-e, e a adesão tem sido grande. Tanto para os clientes que já possuem o sistema quanto para  novos clientes que precisam adquirir a solução em NFC-e o processo de transição é fácil e rápido.  De acordo Lucas Ribeiro das Neves, diretor comercial da Linsoft é importante fazer a adequação o quanto antes. “O ideal é as empresas migrarem com antencedência. Desta forma, elas têm tempo para se adaptar, fazer treinamentos com a equipe e testes necessários antes do prazo limite”.

Vantagens da NFC-e

A NFC-e tem diversas vantagens, principalmente a dispensa do uso do Equipamento Emissor de Fiscal (ECF). Além disso, simplifica as obrigações acessórias (impressão da redução Z, leitura X, Mapa Resumo, Lacres, Revalidação e ect) e reduz significativamente o tempo de guarda e o gasto com papel. Outro grande benefício é a flexibilidade de expansão dos pontos de venda e a integração entre plataformas físicas e virtuais. Ou seja, a NFC-e representa mais mobilidade e menos burocracia.

Emissão da NFC-e

A emissão da NFC-e acontece em tempo real, ou seja, a comunicação entre o contribuinte e o fisco ocorre instantaneamente por meio de um software emissor. No momento em que a venda é feita, os dados são transmitidos automaticamente para o site da Sefaz. A resposta do fisco também é imediata, liberando a DANFE-NFC-e. Desta forma, a partir da liberação, o documento pode ser impresso e entregue ao cliente.

Fábio Girondolli, diretor executivo da Linsoft, orienta ainda que o empresário deve ficar atento se a equipe que presta suporte técnico (Software) a sua empresa está preparada para atender ao novo formato, e que é importante as empresas pensarem em soluções viáveis, caso não consigam transmitir a nota. “Mas do que nunca as empresas precisarão de sistemas e softwares inteligentes e com um bom suporte técnico. Outro fato relevante é que o sistema dará todo apoio necessário em caso de problemas na transmissão, por isso,  é imprescindível o empresário contar com bons serviços neste momento de mudanças”, finalizou.

 

 

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *